segunda-feira, 23 de março de 2015

Vedor

paisagem a caminho de Vale de Prazeres



A varinha de oliveira
é um nariz que trazes no peito.
As tuas mãos são ramos verdes
que falam ao coração da terra.
Ouves o borbulhar
dos veios de sangue
do mundo.
É a vida a cantar
o seu maior segredo.

1 comentário:

  1. Sinais telúricos que nos chegam do "corpo" da terra.
    Muito bom.

    ResponderEliminar