terça-feira, 31 de outubro de 2017

segunda-feira, 16 de outubro de 2017

JÚLIA POSSUI UMA ARMA




está enganada
a hora é certa
preces são
mundanas ameaças
vãs
quando as ausências
involuntárias
são catástrofes naturais
por decifrar
observações patológicas
destreinam a vista
para os melanomas undercover
e seres do outro mundo
longe de casa
saudosos
que só pretendem dizer olá
alguém vai ter de pagar
a corda parte
o tiro corre
mas a culpada
não estará em casa

sábado, 7 de outubro de 2017

memória futura








o tempo plantou-se à espreita nas palavras

e esperou que viesses

a língua depositou caligrafias na pele

decalque

para a memória futura do teu corpo

surpresa

na maré viva

do meu ventre







segunda-feira, 2 de outubro de 2017

Pessoas do passado, pessoas do futuro

Há dois tipos de pessoas, as do passado e as do futuro.
As pessoas do futuro são as que se transportam diariamente para o dia seguinte. Quando lá chegamos encontramo-las à nossa espera. Antecipam-se ao pensamento e, assim, por lá continuam a habitar.
As do passado não avançam. Fixam-se no dia em que as deixamos de ver. Para que as encontremos temos de nos lembrar delas. Ora, como bem sabemos, recordar é contra as forças da natureza, dá trabalho. Por vezes incomoda.